1. Navegue Abaixo

25/05/2018

CRO-BA realizou reunião com Delegados e Representantes Municipais

CRO-BA realizou reunião com Delegados e Representantes Municipais

O Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA) realizou na manhã desta sexta-feira (25) a Reunião de Delegados e Representantes Municipais com o objetivo de debater temáticas importantes para a classe. Dando início a reunião, o Presidente da Comissão de Delegacias, Dr. Carlos Dourado, falou sobre a importância das ações desenvolvidas em todas as regiões do Estado e ressaltou o trabalho realizado por todas as delegacias e representações municipais.

Durante a programação, Dr. Marcos André que é Presidente da Comissão de Harmonização Facial do CRO-BA, ministrou palestra sobre Legislação da Harmonização Facial e Toxina Butolínica, esclarecendo dúvidas sobre a Lei nº 5.081/66, que regula o exercício da Odontologia, em seu art. 6º, determinando que compete ao cirurgião-dentista, praticar todos os atos pertinentes, decorrentes de conhecimentos adquiridos em cursos regulares ou em cursos de pós-graduação, bem como a prescrever e aplicar as especialidades farmacêuticas de uso interno e externo, indicadas em odontologia, como a utilização da toxina botulínica e do ácido hialurônico na área de competência profissional.

A Presidente do CRO-BA, Dra. Viviane Dourado, falou sobre a importância da atuação dos profissionais na Harmonização Facial e que a Autarquia estará sempre alerta a as pautas de interesse da Odontologia e dos profissionais.

Na oportunidade, o Presidente da Comissão de Políticas Públicas, Dr. Mateus Dias, convidou todos os presentes para participar da Campanha Juntos Pela Odontologia, uma iniciativa da Dental Cremer, que conta com o apoio do CRO-BA na Bahia e no Nordeste, buscando unir profissionais, acadêmicos e toda sociedade em uma articulação política em prol da Odontologia, além de buscar líderes que contribuam na formação e na construção das pautas. Dr. Mateus também falou sobre a precarização de vínculos dos profissionais nos municípios, e que os delegados precisam estar atuantes com as demandas no interior.